NOTÍCIAS

Voltar

Novo filme de Vladimir Carvalho é tema do último debate do Festival de Brasília

Mediado pela curadora Anna Karina de Carvalho, o debate sobre o documentário Giocondo Dias - Ilustre Clandestino, realizado neste domingo (1) no hotel Grand Mercure, encerrou as discussões sobre os filmes da 52ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro.

Exibido em caráter Hors-Concours, o trabalho dirigido pelo veterano Vladimir Carvalho entreteve os espectadores no Cine Brasília antes da cerimônia que premiou os vencedores da Mostra Competitiva e da Mostra Brasília BRB, na noite de sábado (30). Durante a roda de conversas, o diretor mostrou-se feliz pela oportunidade da exibição e dividiu com a plateia questões técnicas respeito da obra.

Com Caetano Araújo, produtor do documentário, Carvalho falou sobre algumas de suas dificuldades durante o trabalho, como encontrar fontes para falar sobre o personagem retratado no filme. “Mesmo tendo passado vários anos, as pessoas tinham muito medo de se manifestar”, relembra o diretor.

Com a emblemática frase “eu só filmo quando me comovo, preciso ter paixão”, Carvalho encerrou o debate sobre sua obra, que apresenta parte da trajetória política de Giocondo Dias, militante de esquerda - que levou dois terços de sua vida na clandestinidade, desde os anos de 1930 - narrada por testemunhas que com ele conviveram e por uma rara entrevista do próprio Giocondo.

Crédito da foto: Mayangdi Inzaulgarat


Informações para a imprensa:

Pelo email imprensa@festivaldebrasilia.com.br

 

Secretaria de Cultura e Economia Criativa:

(61) 3325-6220 / (61) 99344-0500

E-mail: comunicacao@cultura.df.gov.br

 

Eixos Comunicação Integrada:

(61) 98454-2063

E-mail: contato@eixoscomunicacao.com