Festival de Brasília do Cinema Brasileiro expande sua programação

Baixar Release

50ª edição terá sede em quatro RAs com exibição da Mostra Competitiva, além de DJs, bandas e praça de alimentação

 

Comemorando uma edição histórica, o 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro irá expandir sua programação visando democratizar o acesso à cultura no Distrito Federal. A Mostra Competitiva terá sessões em Taguatinga, Sobradinho, Gama e Riacho Fundo I. Além das exibições, as RAs receberão uma programação multicultural com DJs, bandas, praça de alimentação e oficinas com inscrições gratuitas no site do FBCB. Toda a programação será gratuita.

 

Cada Região Administrativa terá uma sede do 50º FBCB, onde serão realizadas exibições de filmes e atividades multiculturais. De 16 a 23 de setembro, a partir das 18h e após às 22h, um DJ irá ambientar o espaço para receber a população. Cada RA terá programação própria com artistas que dialogam com as cidades. Alguns dos DJs que irão compor esse calendário, são: DJ Di Afreeka, DJ Itin do Brasil e DJ Lethal Breakz em Taguatinga. DJ Raul e DJ Marcos Pinheiro em Sobradinho. DJ Brotha e DJ Roger no Gama. DJ Breno Uriel e DJ Raposa no Riacho Fundo I.

 

Os filmes da tradicional Mostra Competitiva serão exibidos às 20h nas sedes das RAs. Apenas no sábado (16), as sessões serão às 19h e às 21h30. Os longas-metragens são: “Arábia”, de Affonso Uchoa e João Dumans; “Café com canela”, de Ary Rosa e Glenda Nicácio; “Construindo pontes”, de Heloisa Passos; “Era uma vez Brasília”, de Adirley Queirós; “Música para quando as luzes se apagam”, de Ismael Caneppele; “O nó do diabo”, de Ramon Porto Mota, Gabriel Martins, Ian Abé e Jhesus Tribuzi; “Pendular”, de Julia Murat; “Por trás da linha de escudos”, de Marcelo Pedroso; “Vazante”, de Daniela Thomas.

 

Já os curtas-metragens a serem apresentados são: “A passagem do cometa”, Juliana Rojas; “As melhores noites de Veroni”, Ulisses Arthur; “Baunilha”, Leo Tabosa; “Carneiro de ouro”, Dácia Ibiapina; “Chico”, Irmãos Carvalho; “Inocentes”, Douglas Soares; “Mamata”, Marcus Curvelo; “Nada”, Gabriel Martins; “O peixe”, Jonathas de Andrade; “Peripatético”, Jessica Queiroz; “Tentei”, Laís Melo; “Torre”, Nadia Mangolini. As distribuições de ingressos para a Mostra Competitiva serão realizadas a partir das 18h.

 

A partir das 18h, os DJs e bandas entrarão em cena. A programação musical será ampla para atender todos os gostos e estilos, do jazz ao samba, com os grupos: Samba Flores, Chinelo de Couro, 300 e Jazz, Darshan, Boi de Seu Teodoro, Supervibe, As Batuqueiras, entre outras atrações.

 

O Festivalzinho ainda compõe a programação. A mostra é voltada para o público infantil e exibirá os filmes, sempre às 14h30, em Taguatinga, Gama, Sobradinho e Riacho Fundo. As sessões serão realizadas em escolas públicas agendadas, mas o público poderá assistir os filmes. A entrada é franca. Os ingressos devem ser retirados 30 minutos antes da sessão.

 

Também serão promovidas oficinas nas sedes do FBCB. A população poderá participar de aulas: LAB Intensivo de Séries de TV, com Aleksei Abib – no Guará; Direção de Arte, com Monica Palazzo – em Taguatinga; Infortúnios e virtudes do roteiro, com Hilton Lacerda – na Ceilândia; Compondo trilhas sonoras, com Mateus Alves – no Gama. Neste ano, o Festival ainda vai contar com o projeto Cinema Voador. Serão realizadas sessões com entrada franca na Estrutural, Paranoá, Recanto das Emas, Fercal e São Sebastião.

 

  • OFICINAS
  • LAB Intensivo de Séries de TV

LOCAL: Faculdade ICESP – Guará

DATA: 15 a 19 de setembro

HORÁRIO: 14h às 18h

 

Inspirada nos moldes dos laboratórios realizados pelo Sundance Institute, da Universidade de Columbia (Estados Unidos) e da Fundación Carolina (Espanha), a oficina tem como objetivo o desenvolvimento de seriados. A dinâmica envolve três frentes de ação: o trabalho individual de cada participante (extraclasse), a consultoria do palestrante para cada projeto e a colaboração criativa dos colegas em classe, segundo o modelo “writers room”. Nas aulas serão abordados diferentes modelos, formatos, temas e durações de séries, técnicas de decupagem, relações entre personagens, entre outros tópicos. Ao final, os autores terão um documento apto para apresentação em mercados como Rio Content, Editais do FSA, e canais de TV a cabo.

 

Aleksei Abib:

Roteirista, consultor de roteiro e diretor. Entre seus principais trabalhos estão os roteiros de A Via Láctea (46e. Semaine Internationale de la Critique, Festival de Cinema de Cannes), do documentário O último kwarup branco (menção honrosa no DOCSDF – Festival Internacional de Documentários da Cidade do México) e da novela Água na boca, da Band. Atualmente é um dos professores convidados das oficinas de roteiro da EICTV, Escuela Internacional de San Antonio de los Banos, em Havana, Cuba.

 

  • Direção de Arte

LOCAL: Espaço Cultural Invenção Brasileira – Taguatinga

DATA: 15 a 19 de setembro, das 14h às 18h

HORÁRIO: 14h às 18h

 

A oficina visa aproximar os participantes do universo da direção de arte na produção audiovisual usando exemplos de trabalhos, observação e reflexão sobre o processo criativo, além do exercício prático. Os alunos criarão um projeto de direção de arte e caracterização a partir de músicas ou situações dramáticas sugeridas em aula.

 

MONICA PALAZZO

Diretora de arte de cinema e séries para TV, tem entre seus principais trabalhos os longas-metragens Para a minha amada morta (2015), Oração do amor selvagem (2015), Eu te levo (2016), O Diabo mora aqui (2015), Rio Cigano (2013), Cores (2012) e Sonhos de peixe (2006). Foi premiada no Festival de Brasília, Festival de Cinema da Fronteira, CinePE, Fest Cine Brasileiro de Miami, FAM, entre outros. Dirigiu os curtas Páginas de menina(2008) e Trilogia: 1718, 1972 e 2009 e o inédito Mãe do ouro (2009).

 

  • Infortúnios e virtudes do roteiro – Possíveis processos criativos

LOCAL: Sesc Ceilândia

DATA: 20 a 24 de setembro

HORÁRIO: 14h às 18h

 

A oficina teórica é voltada para pessoas com alguma experiência no desenvolvimento de narrativas. Serão abordados diferentes aspectos do roteiro, como a narrativa elaborada para um outro olhar (roteirizar para outros), a escritura em causa própria (roteirizar para si) e a possível construção do roteiro documental (como e quando é possível uma estrutura). Em cinco blocos, de quatro horas cada, o roteirista/diretor propõe uma série de reflexões para, a partir delas, estabelecer vínculos criativos com os participantes da oficina, dando-lhes lastro para a construção de narrativas.

 

HILTON LACERDA

Hilton Lacerda é autor dos roteiros dos filmes Baile perfumado (1996), Amarelo manga (2002), Árido movie (2005),Baixio das bestas (2006), A Festa da Menina Morta (2008), FilmeFobia (2009), Estamos Juntos (2011) e Febre do rato (2011) e Big jato (2016). Dirigiu com Lírio Ferreira o documentário Cartola – Música para os olhos (2007) e assina a direção de Tatuagem (2013). Participou como roteirista e diretor de várias séries de TV de veiculação nacional, sendo, a mais recente, Fim do mundo (2016). Atualmente dedica-se à série Lama dos dias.

 

 

  • Compondo trilhas sonoras

LOCAL: SESC Gama

DATA: 15 a 19 de setembro, das 14h às 18h

HORÁRIO: 14h às 18h

 

A partir da história da música para cinema, estrangeira e brasileira, a oficina pretende capacitar nesta atividade tanto músicos, amadores e profissionais, quanto interessados pela produção cinematográfica. Assuntos como direitos autorais e produção musical também serão abordados. Como exercício prático será proposto o desenvolvimento de uma trilha sonora para apresentação na última aula.

 

Mateus Alves

Mateus Alves é graduado em música pela Universidade Federal de Pernambuco – UFPE e mestre em composição pela Royal College of Music (Londres), onde também estudou Música para Cinema com o compositor britânico Howard Davidson. Atualmente, leciona no Departamento de Música da UFPE como professor substituto. Desde 2013 trabalha com trilhas sonoras para filmes pernambucanos, como Aquarius, de Kleber Mendonça Filho, pela qual foi indicado ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro de 2017; e Brasil S/A, de Marcelo Pedroso, pela qual ganhou o Candango no 47º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro (2014).

 

Serviço

Festival de Brasília do Cinema Brasileiro – 50ª edição

Quando: 15 a 24 de setembro de 2017

 

Sessões da Mostra Competitiva – Entrada gratuita. Distribuição de ingressos a partir das 18h nas sedes do 50º FBCB.

Festivalzinho – Entrada gratuita. Distribuição de ingresso 30 minutos antes da sessão.

 

Sedes do 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

Taguatinga

Onde: Teatro da Praça – St. Central AE 5 – Taguatinga, Próximo à Estação Praça do Relógio

 

Sobradinho

Onde: Teatro de Sobradinho – Área Especial, Q 12 – Sobradinho, próximo a rodoviária

 

Gama

Onde: Espaço Semente, Setor Central – Entre quadras 52/54 – Área Especial s/nª – Projeção 02, em frente à rodoviária

 

Riacho Fundo I

Onde: Em frente à Administração Área Central 03 Lote 06 – Riacho Fundo

 

Festivalzinho

Taguatinga

Onde: Teatro da Praça – St. Central AE 5

Quando: 18 a 22 de setembro, às 14h30

 

Gama

Onde: CG do Gama – CEM 1 – Setor Leste, Entrequadras 18/21, Área Especial

Quando: 18 a 22 de setembro, às 14h30

 

Sobradinho

Onde: Teatro de Sobradinho Área Especial, Q 12

Quando: 18 a 22 de setembro, às 14h30

 

Riacho

Onde: Em frente a Administração Área Central 03 Lote 06

Quando: 18 a 22 de setembro, às 14h30

 

 

INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA

Máquina Cohn & Wolfe

61 3701-2921

Fale conosco

Ente em contato com o festival.

Enviando

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?