Festival de Brasília 2017: Matheus Nachtergaele infla o público com apaixonada apresentação cênica

Terra

Quando se está em um festival de cinema, espera-se que os principais destaques sejam os filmes. Mas este não foi o caso da noite de abertura da 50ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. Mesmo contando com um bom e intenso longa de abertura, Não Devore Meu Coração, de Felipe Bragança, o evento teve como ponto alto de sua primeira noite uma apresentação cênica.

Um dos grandes nomes do cinema nacional, Matheus Nachtergaele subiu ao palco do Cine Brasília e realizou uma apaixonada performance em homenagem aos 50 anos do festival, destacando nomes importantes do cinema que passaram por ali e celebrando o homem e a Capital Federal. Ao final de tudo, um grito de “Fora Temer” do ator, que logo se transformou em um coro da plateia.

Após a apresentação, a noite contou com nada menos que cinco curtas, todos em homenagens a importantes nomes do cinema. Os três primeiros, mais simples e de menor duração, celebraram três nomes do cinema de Brasília que partiram recentemente: Geraldo Moraes, Manfredo Caldas e Márcio Curi.

Na sequência, uma homeagem a Nelson Pereira dos Santos, representado por seu filho e sua neta, foi acompanhada da exibição deFilma Nelson , curta dos anos 70 dirigido por Luis Carlos Lacerda.

Fechando a seleção de curtas, foi exibido Festejo Muito Pessoal , de Carlos Adriano, inspirado no último texto de Paulo Emilio Salles Gomes, criador do Festival de Brasília.

Fale conosco

Ente em contato com o festival.

Enviando

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?