Era uma vez Brasília

Direção: Adirley Queirós

Documentário, 100 min, 2017,DF, 14 anos

Elenco: Wellington Abreu, Andreia Vieira, Marquim do Tropa, Franklin Ferreira

 

Em 1959, preso por fazer um loteamento ilegal, o agente intergaláctico WA4 é lançado no espaço. Recebe uma missão: vir para a Terra e matar o presidente Juscelino Kubitschek no dia da inauguração de Brasília. Sua nave perde-se no tempo e aterrissa em 2016, em Ceilândia, cidade-satélite de capital brasileira. Essa é a versão contada por Marquim do Tropa, ator e abduzido. Só Andréia, a rainha do pós-guerra, poderá ajudá-los a montar o exército para matar os monstros que habitam hoje o Congresso Nacional. Este é um documentário gravado no ano 0 P.G. (Pós Golpe), no Distrito Federal e região.

 

Adirley Queirós dirigiu e produziu curtas e longas-metragens e recebeu mais de 60 prêmios no Brasil e no exterior, incluindo os principais prêmios do Festival de Brasília: em 2005, com o curta Rap, o canto da Ceilândia, e em 2014, com o longa Branco sai, preto fica – premiado também em Mar del Plata (Argentina), Ficunam (México) e Viennale (Áustria). Era uma vez Brasília é seu terceiro longa-metragem e foi exibido no Festival de Locarno (Suíça), onde recebeu menção especial do júri.

 

Produção: 5 da Norte

Coprodução: Sancho & Punta e Terratreme Filmes (Portugal)

Distribuição: Vitrine Filmes

Apoio financeiro: FAC – Fundo de Apoio à Cultura – Governo de Brasília

Roteiro: Adirley Queirós

Produção Executiva: Simone Queiroz

Diretor de Fotografia: Joana Pimenta

Montagem: Adirley Queirós, Fred Benevides e Guile Martins

Direção de Arte: Denise Vieira

Desenho de Som: Guile Martins, Daniel Turini e Fernando Henna

Som Direto: Francisco Craesmeyer

Fale conosco

Ente em contato com o festival.

Enviando

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?