Debate de quarta-feira coloca em pauta os filmes “Mamata” e “Construindo Pontes”

 O 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro recebeu nesta quarta-feira (20) o debate com os diretores e representantes dos filmes “Mamata” (2017, 29 min, BA, 12 anos), do diretor Marcus Curvelo; e “Construindo Pontes” (2017, 72 min, PR, Livre), de Heloisa Passos. A conversa, que despertou ampla curiosidade da plateia, foi mediada pela jornalista e pesquisadora do audiovisual Maria do Rosário Caetano.

O diretor do curta-metragem “Mamata”, Marcus Curvelo, compartilhou com os presentes seu processo de criação e abordou a comicidade – elogiada pelo público, presente no curta-metragem. “Começamos a pensar e construir o roteiro no ano passado e muita coisa aconteceu de lá para cá. Diante do cenário do país, o riso tem potência para pensar e constrói a crítica”. Marcus Curvelo é formado em Comunicação Social e Cinema, ator, roteirista, diretor, montador e, desde 2011, membro do Coletivo Urgente de Audiovisual – Cual.

O longa “Construindo Pontes” retrata a relação entre a cineasta e seu pai, um engenheiro que teve seu momento de glória durante a ditadura. Projeções, mapas e fotos são usados como primeiras pontes para se chegar ao passado. Mas é o inevitável presente que golpeia Álvaro e Heloisa quando, diante da conturbada situação política do Brasil de hoje, cada um se coloca em um ponto oposto.

No início do bate-papo, a equipe do filme contou que o processo de filmagem foi longo, acumulando mais de 50 horas de gravação. O trabalho foi delicado e complexo para a cineasta. “O filme é uma obsessão de escutar um homem que pensa diferente de mim e é o meu pai”, contou Heloisa Passos.

Quando a plateia questionou Heloisa sobre a opinião do pai sobre o filme, Tina Hardy, produtora, contou que Álvaro ainda não tinha assistido a versão  finalizada. Porém, quando soube que tinha sido bem recebido pelos cinéfilos, comentou: “Que bom que você conseguiu, achava que o filme corria o risco de ficar chato”. O comentário arrancou gargalhadas da plateia.

Heloisa Passos é diretora, produtora e diretora de fotografia. Dirigiu, entre outras produções, a série “Caminhos”, o premiado curta-metragem “Viva volta” e, para a plataforma Field of Vision, os curtas “Birdie” e “Karollyne”. Assina a direção de fotografia de mais de 20 filmes e recebeu diversos prêmios nacionais e internacionais. “Construindo pontes”, seu primeiro longa-metragem, recebeu o prêmio IDFA de melhor pitching no DocMontevideo em 2016.

Patrocínio

A 50ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro conta com os seguintes patrocinadores: NET, Claro, Petrobras, BRB, BNDES e Sabin.

 

 

Serviço

Festival de Brasília do Cinema Brasileiro – 50ª edição

Quando: 15 a 24 de setembro de 2017

Programação completa: http://www.festivaldebrasilia.com.br/

Fotos: https://www.flickr.com/photos/152011896@N03/albums

Fale conosco

Ente em contato com o festival.

Enviando

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?