A moça do calendário

Direção: Helena Ignez

Ficção, 86 min, 2017, SP, 14 anos

Elenco: Djin Sganzerla, André Guerreiro Lopes, Mário Bortolotto, Zuzu Leiva, Claudinei Brandão, Eduardo Chagas, Naruna Costa

 

Filme no qual sonho e realidade se entrelaçam, A moça do calendário conta a história de Inácio, 40 anos, casado, sem emprego fixo. Ex-gari, ele trabalha como dublê de dançarino e mecânico na oficina Barato da Pesada, onde sonha com a Moça do Calendário.

 

Personagem marcante da história do Festival de Brasília, Helena Ignez esteve no evento em diversas ocasiões, como por exemplo, em O padre e a moça, de Joaquim Pedro de Andrade, e com O Bandido da Luz Vermelha, de Rogério Sganzerla. Com mais de 50 anos de atuação em vários campos das artes cênicas e cinematográficas, Helena Ignez foi reconhecida diversas vezes por sua obra, tanto no Brasil – é a homenageada do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro em 2017 –, quanto no exterior, como aconteceu, recentemente, no 20º Fribourg International Film Festival, Suíça, com a Mostra La Femme du Bandit, e no 17º Kerala International Film Festival, na Índia. Sua primeira atuação foi em O pátio (1959), de Glauber Rocha. Fez inúmeros filmes do Cinema Novo, como A grande feira, Grito da Terra, Assalto ao trem pagador e O padre e a moça. Começou sua parceria criativa com Rogério Sganzerla em 1968 e atuou em quase todos os filmes do diretor.

 

Roteiro original: Rogério Sganzerla

Roteiro adaptado: Helena Ignez

Produção Executiva: Sinai Sganzerla

Direção de Fotografia e Câmera: Tiago Pastoreli

Montagem: Sergio Gagliardi

Som Direto: Rene Brasil

Direção de arte: Fabio Delduque

Figurino: Sonia Ushiyama

Fale conosco

Ente em contato com o festival.

Enviando

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?